Os 20 Melhores Livros Sobre a Segunda Guerra Mundial

Qualquer pessoa minimamente consciente hoje em dia concorda que a Segunda Guerra Mundial foi, de fato, a maior guerra dos últimos tempos e protagonizou uma das piores atrocidades humanas da história.

Um dos maiores genocídios da história, o Holocausto, os campos de concentração, os primeiros bombardeios com bombas atômicas nas cidades de Hiroshima e Nagazaki, as milhões de pessoas mortas e o ponta pé para a Guerra Fria são alguns dos pontos mais citados.

Graças a esse, que foi um dos períodos mais sombrios da humanidade, o mundo reflete diariamente, relembra e debate, para que não venhamos a presenciar algo assim novamente.

Pensando nisso, hoje o Café e Livros traz uma lista dos 20 melhores livros sobre a Segunda Guerra Mundial, para você conhecer um pouco mais sobre a maior de todas as guerras da história.

Uma breve história da Segunda Guerra Mundial – Ralf Georg Reuth

Breve história da Segunda Guerra Mundial
Ralf Georg faz aqui um resumo sucinto, simples e objetivo da história da Segunda Guerra Mundial, com uma linguagem bem acessível, perfeito para quem deseja aprender sobre o assunto rápido e fácil.

Se você apenas pretende conhecer e entender a história da Segunda Guerra Mundial sem muita complicação e informações excessivas que provavelmente vai acabar esquecendo, esse é o livro certo.

“Uma breve história da Segunda Guerra Mundial” entrega exatamente o que seu título propõe: uma narrativa breve, direta e simples.

Como numa aula cativante, os fatos são narrados com fluidez e o fio da meada nunca se perde.

Ele reúne os fatos que ocorreram que levaram a guerra a acontecer, narra os eventos que ocorreram durante a guerra, como foi e os nomes importantes envolvidos, e por fim, o desfecho.

Tudo isso em uma leitura fluida, uma narrativa simples, sem excessos, mapas e rodeios. Além de conter uma linguagem acessível.

Os Bebês de Auschwitz – Wendy Holder

EM OFERTA Os Bebês de Auschwitz
Os Bebês de Auschwitz
Wendy Holder conta em “Os bebês de Auschwitz”, a história de três jovens grávidas, presas no campo de concentração de Auschwitz, lutando para sobreviver e salvar seus bebês, além de se encontrar e reunir mais tarde os três bebês, já adultos.

No livro “Os Bebês de Auschwitz”, Wendy Holder faz um trabalho incrivelmente forte e muito bem escrito, contando a história de três jovens judias, prisioneiras do campo de concentração de Auschwitz, que estavam, todas as três grávidas.

O livro conta a trajetória de Priska, Rachel e Hanka. As três jovens, que estavam gerando vidas dentro de si, chegaram ao campo de Auschwitz em 1944 e estavam determinadas a sobreviver e salvar seus filhos.

Priska, Rachel e Hanka chegaram a Auschwitz determinadas a sobreviver e a defender a vida dos bebês que levavam em seus ventres.

As jovens chegaram ao campo com os pais de sus bebês, mas com a deportação para Auschwitz-Brikena, foram separadas deles.

Além de contar a história das mães, Wendy Holder ainda acompanha e conta em seu livro o encontro dos, já adultos, bebês sobreviventes do Holocausto.

O diário de Anne Frank – Anne Frank

EM OFERTA O diário de Anne Frank (edição oficial)
O diário de Anne Frank (edição oficial)
Anne Frank é uma garota judia, escondida com sua família e mais três pessoas em um cômodo secreto acima de uma loja, tentando se salvar do exército nazista durante a Segunda Guerra Mundial.

Esse livro é um dos mais famosos do mundo e um dos primeiros a serem lembrados quando se trata de Segunda Guerra Mundial.

Ele até já foi citado em outro artigo aqui do Café e Livros, na lista dos 30 melhores livros de todos os tempos.

Uma poderosa lembrança dos horrores de uma guerra, um testemunho eloquente do espírito humano.

Como o próprio nome já diz, trata-se do diário de uma garota chamada Anne Frank, uma adolescente judia que se esconde durante um longo período, juntamente com sua família, do exército nazista, durante a Segunda Guerra.

Apesar de parecer algo monótono, afinal são só algumas pessoas convivendo em um ambiente fechado, essa é uma das histórias mais fortes e emocionante de todos os tempos.

Os sete últimos meses de Anne Frank – Willy Lyndwer

Os Sete Últimos Meses de Anne Frank
Aqui, seis mulheres que tiveram contanto com Anne e sua irmã no campo de concentração, relatam como foram os últimos meses de vida da garota.

Existe muita curiosidade a respeito do que aconteceu com Anne Frank e sua irmã, quando elas foram capturadas pelo exército nazista e levadas para o campo de concentração. Todos sabemos que elas foram mortas, mas como foram os últimos momento das duas?

Poucas pessoas no mundo conhecem esse livro que conta o final da história da garota judia mais famosa do mundo. Esse é um daqueles livros que mereciam mais reconhecimento.

O fato de terem sobrevivido ao campo de extermínio é um milagre em si mesmo.

O livro é composto por depoimento de mulheres que estiveram em contato com as irmãs Frank em seus meses de trabalho forçado, presas no campo de concentração nazista.

Inicialmente, essa obra foi criada em formato de documentário. Posteriormente, Willy Lyndwe converteu o trabalho para livro, com os depoimentos de 6 mulheres sobreviventes que estiveram em contaro com as irmãs Frank no campo de concentração.

Eu sobrevivi ao Holocausto – Nanette Blitz Konig

Eu sobrevivi ao Holocausto
Nanette Blitz Konig, que foi amiga de Anne Frank, conta como foi sua vida e de outros judeus após o Holocausto.

Nanette Blitz Konig, que atualmente vive no Brasil com seus mais de 90 anos de idade, é uma holandesa que esteve presa em um campo de concentração nazista durante a Segunda Guerra Mundial e sobreviveu ao Holocausto.

Ela foi colega de classe e amiga de Anne Frank e chegou a se encontrar com ela no campo de concentração, quando Anne foi capturada.

Como sobreviver a um campo de concentração Estaria essa sobrevivência condicionada ao acaso do destino?

A senhora Blitz Konig narra detalhadamente a sua experiência de uma maneira tão crua, brutal e honesta de como esteve diversas vezes frente a frente com a morte, que é impossível não se emocionar.

Ela questiona a capacidade de compaixão do ser humano e nos traz uma sensação indescritível de desconforto necessária quando se trata desse tema.

A lista de Schindler – Thomas Keneally

EM OFERTA A lista de Schindler (edição de bolso)
A lista de Schindler (edição de bolso)
“A lista de Schindler” conta como o nazista Oskar Schindler salvou a vida de centenas de judeus, os escondendo em sua fábrica.

Esse é outro exemplo dos livros mais famosos sobre a Segunda Guerra Mundial, principalmente depois de ter sido adaptado para o audiovisual através de um filme de mesmo nome.

“A lista de Schindler”, escrito por Thomas Keneally, conta uma das maiores histórias de coragem e altruísmo que se tem conhecimento.

Mesmo sendo um espião nazista, seu lado humano falou mais alto.

Oskar Schindler, um espião do exército nazista, salvou uma quantidade enorme de judeus durante a Segunda Guerra, os escondendo como trabalhadores de sua fábrica.

Sem a intenção inicial de ser um salvador, muito menos sendo um amante de judeus desde sempre, ele apenas viu de perto o absurdo e naturalmente foi ajudando aos poucos, até que isso se tornou algo gigante.

Depois de Auschiwitz – Eva Schloss

EM OFERTA Depois de Auschwitz
Depois de Auschwitz
Nanette Blitz Konig, conta como ela e sua mãe, que posteriormente se casou com o pai de Anne Frank, sobreviveram ao Holocausto.

Esse é mais um livro de uma sobrevivente do Holocausto, a austríaca Eva Schloss, autora que conta a sua própria história e experiência durante o tempo de prisioneira e como foi a vida depois de todo o horror.

Eva e sua mãe, Elefriede Geiringer, foram prisioneiras em Auschiwitz e conseguiram sobreviver. Após o fim da guerra, sua mãe conheceu e se casou com o pai de Anne Frank, Otto Frank, o único sobrevivente da família Frank.

Quando Auschwitz é extinto, mãe e filha iniciam a longa jornada de volta para casa.

Ela conta como foi a sua vida e dos povos judeus após o fim da pior guerra de todos os tempos até hoje. Como o recomeço foi difícil e como foi logo após se ver livre da prisão.

É interessante saber como muitos judeus continuaram sendo perseguidos, mesmo após a queda do império nazista, por pessoas que ainda acreditavam e seguiam os fundamentos nazistas.

Operação Brasil: o ataque alemão que mudou o curso da Segunda Guerra Mundial – Durval Lourenço Pereira

EM OFERTA Operação Brasil: O ataque alemão que mudou o curso da Segunda Guerra Mundial
Operação Brasil: O ataque alemão que mudou o curso da Segunda Guerra Mundial
A história da atuação do Brasil na Segunda Guerra contada de maneira simples e direta por Durval Lourenço Pereira.

Esse livro de Lourenço pereira conta como, em 1942, o Brasil declarou guerra ao Eixo (grupo de países que estavam lutando ao lado da Alemanha), entrando, sendo assim, de vez na Segunda Guerra Mundial.

Poucos sabem, mas o Brasil teve uma participação importante na segunda Guerra Mundial, lutando com os Aliados (grupo de países que lutaram contra a Alemanha nazista).

Agosto de 1942 o Brasil declara guerra ao Eixo.

Isso aconteceu após ataques nazistas a navios mercantes no litoral do nordeste brasileiro, destruindo as embarcações e matando centenas de inocentes.

O livro conta o motivo do ataque nazista, como aconteceu a entrada do Brasil na guerra e a atuação brasileira nela. Tudo isso em uma narrativa fascinante e muito bem construída.

O zoológico de Varsóvia – Diane Ackerman

EM OFERTA O zoológico de Varsóvia
O zoológico de Varsóvia
Como um casal polonês salvou centenas de judeus os escondendo nas celas dos animais no zoológico de Varsóvia.

Assim como “A lista de Schindler”, esse livro carrega uma história real e impressionante, que também ganhou uma adaptação para o áudio visual, com um filme de mesmo nome no ano de 2017.

Jan e Antonina Zabinski eram um casal que eram encarregados de cuidar do Jardim Zoológico de Varsóvia, capital da Polônia, país invadido e bombardeado pelos nazistas.

O casal passou, então, a esconder judeus nas celas vazias.

Com os bombardeios que destruíram a cidade quase toda, diversos animais que residiam no zoológico morreram, deixando vazios os recintos onde viviam.

Com isso, o casal Jan e Antonina passou a esconder mais e mais judeus nas jaulas vazias do zoológico pelos quais eles eram responsáveis, impedindo que centenas de judeus fossem capturados e salvando a vida deles.

A Segunda Guerra Mundial – Antony Beevor

A Segunda Guerra Mundial
A história da Segunda Guerra contada por um dos maiores autores desse tema.

O historiador militar, natural do Reino Unido, Antony Beevor, é o autor desse livro intitulado “A Segunda Guerra Mundial” e seu título já é auto explicativo.

Esse seu trabalho impecável, que reafirma a sua competência, traz uma história narrativa completa da Segunda Guerra Mundial, que conta com elementos que muitas vezes são deixados de fora por outros historiadores.

A guerra na Europa parecia completamente divorciada da guerra no Pacífico e na China.

Aqui, o autor não começa em 1940, início da guerra, como quase todos fazem, ele começa em 1931, com a invasão japonesa da Manchúria e vai até o fim da Segunda Guerra, com a rendição das tropas do Eixo.

Antony, que é autor de outros dois livros que se tornaram best-seller, sobre o mesmo tema, se supera nesta obra.

Hitler – Ian Kershaw

EM OFERTA Hitler
Hitler
A maior e mais completa biografia de Hitler até hoje, escrita por Ian Kershaw.

Ian Kershaw já tinha lançado essa obra dividida em 2 vulumes: um no ano de 1998 e outro em 2000, se tornando uma das mais famosas e importantes biografias de uma das figuras mais perversas, cruéis e intrigantes de todos os tempos.

Entretanto, uma certa parte da obra era composta por um número de páginas com conteúdo composto por notas e referências direcionados ao público acadêmico.

_É o tipo de biografia magistral que somente um historiador de primeira linha é capaz de escrever.

Sendo assim, essa edição da biografia de Hitler é revisada pelo próprio autor e condensada para apenas um livro, com cerca de 400 páginas a menos.

Mas isso não diminui a riqueza de seu conteúdo e muito menos a sua qualidade. O livro é uma verdadeira fonte de fatos e informações únicas sobre o líder nazista.

Memórias da Segunda Guerra – Winston S. Churchill

Memórias da Segunda Guerra
O primeiro voluma de uma das obras mais famosas sobre a Segunda Guerra, contada pelo ex-primeiro-ministro do Reino Unido.

Ao longo de sua vida, Winston Churchill, que esteve à frente do Reino Unido como primeiro-ministro durante a Segunda Guerra Mundial, publicou seis livros sobre suas memórias da Guerra.

Este livro, “Memórias da Segunda Guerra”, é o primeiro de uma condensação desses 6 volumes que se tornaram apenas 2.

Churchill reconstrói com minúcia e ritmo os principais eventos ocorridos entre 1919 e junho de 1941.

Winston Churchill tem, até hoje um nome muito influente no campo da escrita, tendo recebido o Prêmio Nobel de Literatura, e parte desse mérito veio de sua excelente narrativa da Segunda Guerra.

Esse primeiro volume tem início no ano de 1919 e vai até 1941, pois Churchill não conta apenas sobre as batalhas, ele faz uma reconstrução minuciosa dos eventos que levaram à Segunda Guerra, desse o Tratado de Versalhes.

As últimas testemunhas: Crianças na Segunda Guerra Mundial – Svetlana Aleksiévitch

EM OFERTA As últimas testemunhas: Crianças na Segunda Guerra Mundial
As últimas testemunhas: Crianças na Segunda Guerra Mundial
O depoimento de pessoas que presenciaram o horror da Segunda Guerra quando ainda erram apenas crianças.

A autora desse livro, Svetlana Aleksiévitch, também é uma vencedora do Prêmio Nobel de literatura, e nesse best-seller, “As últimas testemunhas: Crianças na Segunda Guerra Mundial”, ela faz um trabalho denso, pesado e difícil de digerir, porém impecável.

Nele, a escritora e jornalista reuniu relatos e depoimento de uma série de pessoas que sobreviveram a horrível experiência de serem vítimas da Segunda Guerra Mundial quando ainda eram apenas crianças.

A leitura dessas memórias não é nada além de devastadora.

A Segunda Guerra Mundial matou mais de 13 milhões de crianças e só na Bielorrússia, em 1945, mais de 27 mil crianças estavam em orfanatos, pois perderam suas famílias.

Uma centena desses sobreviventes foi entrevistada por Svetlana Aleksiévitch, que transformou em uma narrativa que embrulha o estômago do leitor, mas que vale muito a pena ser lida.

Inferno: o mundo em guerra 1939 \ 1945 – Max Hastings

Inferno: O mundo em guerra 1939-1945
Max Hasting resume a guerra os anos de 1939 até 1945 em apenas um livro, muito bem escrito e muito bem dividido.

O autor inglês, Max Hastings, traz aqui em apenas um livro, um extenso painel da Segunda Guerra Mundial em todos os fronts, tendo como primeiro plano os testemunhos de pessoas comuns afetadas pela guerra.

Como fonte de pesquisa para montar sua narrativa, ele utilizou cartas da época, diários, depoimentos de sobreviventes e afetados, e livros de memórias.

Uma nova visão histórica, original e necessária, que constitui de muitas formas o coroamento da obra de seu autor.

Esse livro não se limita a apenas fazer uma linha cronológica de fatos e eventos, desde a invasão da Polônia até as explosões das bombas atômicas no Japão e a rendição de todas as tropas do Eixo.

O autor se preocupo em descrever para o leitor do século XXI, que não viveu esse momento, como realmente foi viver em uma zona de guerra como um civil comum, lutar, morrer e sobreviver.

Maus – Art Spiegelman

EM OFERTA Maus
Maus
  • Spiegelman, Art (Author)
  • 296 Pages – 06/24/2005 (Publication Date) – Quadrinhos na Cia (Publisher)

Esse é, provavelmente, o livro de história em quadrinhos que melhor retrata a Segunda Guerra Mundial e mais famoso do gênero, feito por um judeu e o único livro em quadrinhos ganhador do Prêmio Pulitzen.

Maus é uma história comovente e real de Auschwitz, onde o autor conta a história de seu pai, preso no campo de concentração nazista e sobrevivente do Holocausto. Ele produziu esse trabalho com a intensão de mostrar para sua filha o que aconteceu.

Os judeus são desenhados como ratos e os nazistas ganham feições de gatos; poloneses não-judeus são porcos e americanos, cachorros.

Nele, os nazistas são retratados como gatos e os judeus são retratados como ratos.

Considerado uma obra atemporal e de qualidade única, “Maus”, que em alemão quer dizer “rato”, foi e ainda é aclamado pela crítica, e é indicado por todos que o conhecem.

Eu sou o último judeu: Teblinka (1942 – 1932) – Chil Rajchmann

EM OFERTA Eu sou o último judeu: Treblinka (1942-1943)
Eu sou o último judeu: Treblinka (1942-1943)
Chil Rajchmann conta sua tenebrosa experiência em seus 10 meses como prisioneiro em Teblinka e como conseguiu fugir de lá.

Esse livro é um dos mais fortes dessa lista, mas é uma leitura muito recomendada para quem deseja conhecer e entender como funcionavam os campos de concentração através dos relatos de um dos únicos sobreviventes do pior de todos eles, o de Teblinka.

Chil Rajchmann conta nesse livro, como esteve diversas vezes achou que iria morrer, como eram os dias nos 10 meses em que esteve preso e como conseguiu fugir junto com outros prisioneiros.

Lá, cerca de 750 mil judeus foram mortos. Apenas 57 sobreviveram.

 Conta como foi carregar cadáveres em decomposição, arrancar dentes de ouro dos mortos para que o ouro fosse aproveitado, lavar esses dentes em vasilhas e beber a água depois, para matar a sede, entre outros horrores.

Nesse campo de concentração, mais de 750 mil judeus foram mortos e apenas 57 sobreviveram, sendo Chil Rajchmann um deles.

A guerra não tem rosto de mulher – Svetlana Aleksiévitch

EM OFERTA A guerra não tem rosto de mulher
A guerra não tem rosto de mulher
Histórias de protagonismo feminino na Segunda Guerra Mundial, contadas por Svetlana Aleksiévitch.

Muito pouco é falado sobre a atuação das mulheres quando são contadas histórias sobre guerras, principalmente a Segunda Guerra Mundial, mesmo tendo as mesmas, papeis fundamentais em momentos decisivos para ambos os lados.

Quando ouvimos falar da guerra, ouvimos feitos heroicos de homens, de soldados, de generais, de salvadores, mártires, todos sempre homens.

Se em muitos conflitos as mulheres ficaram na retaguarda, em outros estiveram na linha de frente.

Mas a verdade é que milhares de mulheres estiveram tanto em retaguardas quanto em linhas de frente e tiveram grandes feitos, e é isso que Svetlana Aleksiévitch aborda nesse livro.

Através de depoimentos e relatos reais que retratam o frio, a fome, os perigos, violências sexuais e a constante presença onipresente, a autora constrói sua narrativa.

Terceiro Reich: Na história e na memória – Richard J. Evans

Terceiro Reich: Na história e na memória
Richard Evans nos mostra como o mundo enxerga a Alemanha nazista hoje em dia no século XXI.

Esse livro de Richard Evans é descrito como um novo olhar sobre o nazismo. O historiador Richard Evans é tido como um dos principais nomes nessa área, dono da trilogia de livros que é uma das obra mais famosas sobre nazismo e Segunda Guerra Mundial.

Aqui nesse livro, o autor nos mostra como o entendimento das pessoas sobre a Alemanha nazista vem mudando no século XXI, através de uma série de textos e ensaios.

Um novo olhar sobre o nazismo.

Ele analisa, também, a ação global de empresas alemãs que foram criadas na época do nazismo por exemplo, como a Volkswagen. Além demostrar como historiadores deixaram de ver o Holocausto como um simples evento e passaram a ver como um genocídio brutal.

Tudo isso em uma leitura simples e fluida, com linguagem acessível e com cada tópico sendo discutido separadamente, na intenção de facilitar o entendimento do leitor.

Personagens do Terceiro Reich: a história dos principais nomes do nazismo e da Alemanha na Segunda Guerra Mundial – Rodrigo Trespach

Nesse livro, nós encontramos uma nova abordagem sobre esse que é um dos tempos mais sombrios da história da humanidade, através da biografia de dezenas de indivíduos que cujas jornadas se misturam para causar a Segunda Guerra e o Holocausto.

Na primeira parte do livro, o autor traz as biografias de militares, políticos, artistas, empresários e outras pessoas que, ligadas ou não ligadas ao Partido Nazista, contribuíram direta ou indiretamente para que Hitler chegasse ao poder.

A história dos principais nomes do nazismo e da Alemanha na Segunda Guerra Mundial.

Já na segunda parte do livro, o autor nos oferece uma lista de personagens, glossário e uma cronologia para referência de leitura e compreensão do leitor.

Além disso, Rodrigo Trespach dedica um capítulo do livro à pessoas que resistiram ao Terceiro Reich e que acabaram pagando com a própria vida.

O farmacêutico de Auschwitz – Patricia Posner

EM OFERTA O farmacêutico de Auschwitz
O farmacêutico de Auschwitz
Patricia Ponsner expõe uma das histórias mais macabras e pouco conhecida sobre uma farmacêutica alemã na Segunda Guerra, a qual consumimos até hoje.

Não é segredo para ninguém que diversas pessoas perversas se beneficiaram e \ou cometeram atrocidades durante a Segunda Guerra Mundial, mesmo sem estar atuando nos exércitos ou dentro dos governos dos países do Eixo.

Esse livro traz um exemplo disso com a história real de como empresas gigantes da indústria farmacêutica alemã apoiaram o regime nazista e fizeram fortunas com as câmaras de gás, além de usarem cobaias dos campos de concentração para desenvolver remédios que usamos até hoje.

A história real de como as gigantes da indústria farmacêutica alemã apoiaram o regime nazista.

Patricia Posner conta a história real de um assassino ganancioso da área e fatos horríveis e absurdos sobre o Holocausto e o Terceiro Reich, que mais parecem ter saído de um filme de terror.

Ela expõe as atrocidades cometidas por um dos maiores conglomerados farmacêuticos do mundo, dono de marcas que vemos até hoje em nossas casas.

E aí, gostou? Qual desses livros mais te chamou a atenção

Teremos o maior prazer em ouvir seus pensamentos

Deixe uma Comentário

Café e Livro
Logo